quarta-feira, 4 de junho de 2014

Presidente do TCSC denunciado por nepotismo

Ministério Público de SC acolhe denúncia contra Salomão Ribas Junior por empregar o filho como seu chefe de gabinete na presidência do Tribunal da Contas de SC


   O Ministério Público acolheu denúncia do servidor Paulo Garcia de nepotismo no TCE/SC praticado pelo atual presidente, Conselheiro Salomão Ribas Junior, que emprega seu filho como chefe de gabinete da presidência, em flagrante desrespeito à súmula 13 do STF.
   O Presidente tentou disfarçar não nomeando o filho para a função, a qual ficou sendo exercida por ele de fato. Mesmo assim, o MP entendeu haver irregularidade e irá tomar providências como fica claro na decisão abaixo.
   O MP investiga como é feita e a remuneração de chefe de gabinete que, segundo funcionários da casa, é paga via gratificação por comissões (de lei orgânica, de estudos de lei da ficha limpa) que o filho era designado para participar.





   Consultando, 
na internet, o contracheque de Ricardo Ribas é possível verificar que ele ganha além dos vencimentos normais, gratificação de atividade espeical por atuar no gabinete do pai presidente, no valor de R$ 1.557,55, e gratificação por atuar em comissões, as quais ele somente é designado por ser chefe do gabinete do pai, no valor de R$ 502,80.
    Isso é nepotismo disfarçado. Mas muito mal disfarçado. Pela teor da decisão, o Ministério Público não sabe disso. Deve ter sido enganado pelo presidente, que disse em ofício que ele não ganhava nada pela chefia do gabinete. 
   Abaixo a prova do ganho:


   Transparência
   Os valores, na verdade, são bem maiores que isso. Ricardo Ribas recebeu apenas R$ 502.80 reais em maio porque o funcionamento da comissão foi parcial. Ele recebia mais de mil reais por mês por cada uma das comissões que participava. E não eram poucas.
   Infelizmente não é possível verificar isso por quê na adiministração do atual presidente Salomão, o TCE passou a publicar apenas os contra-cheques do último mês. Uma artimanha que diminui a transparência e serve para encobrir este tipo de "mal feito".
   
   Documentos
   Existem vários documentos, na casa, assinados e carimbados por Ricardo Ribas como Chefe de Gabinete da Presidência. Além de ser apresentado nos muitos eventos como tal. De uns tempos para cá, depois da denúncia ao MP, passou a suprimir o Chefe e constar apenas Ricardo Ribas - Gabinête da Presidência. 

7 comentários:

Anônimo disse...

Que vergonha, isso, Canga!!!! O TCE deveria dar o exemplo. Consultando o contracheque do filho dele na internet, Ricardo Ribas é possível verificar que ele ganha além dos vencimentos normais, gratificação de atividade espeical por atuar no gabinete do pai presidente, no valor de R$ 1.557,55, e gratificação por atuar em comissões, as quais ele somente é designado por ser chefe do gabinete do pai, no valor de R$ 502,80. Isso é um nepotismo disfarçado. Mas muito mal disfarçado mesmo. Pela teor da decisão, o ministério público não sabe disso. Deve ter sido enganado pelo presidente, que disse em ofício que ele não ganhava nada pela chefia do gabinete. Vejam o link com a prova do ganho:

http://portaldocidadao.tce.sc.gov.br/sic/folha/index.php?dt_ano=2014&dt_mes=5&id=4509749

Anônimo disse...

O filho dele assinava e carimbava um monte de documentos como Chefe de Gabinête da Presidência. Hão vários documentos na casa assim. Além de ser apresentado nos muitos eventos como tal. De uns tempos para cá, passou a suprimir o Chefe e constar apenas Ricardo Ribas - Gabinête da Presidência. Deve ter sido por causa da denuncia acima... Quero ver se ele vai devolver essa grana recebida e se vai haver punição pros envolvidos nesse caso, que pode ser caracterizado como improbidade administrativa, caso confirmada a irregularidade...

Anônimo disse...

Anônimo 1, na verdade, os valores são bem maiores que isso. Ricardo Ribas recebeu apenas 502.80 reais em maio porque o funcionamento da comissão foi parcial. Ele recebia mais de mil reais por mês por cada uma das comissões que participava. E olha que ele não participava de poucas. Infelizmente não é possível verificar isso por quê na adiministração do atual presidente Salomão, o TCE passou a publicar apenas os contra-cheques do último mês. Bem pensado por ele, afinal quanto menos transparência é melhor para essa turma.

Anonimo disse...

O Tribunais de Faz de Contas é mais uma instituição criada prá empregar a parentada das elites, Tribunais de Justiça, Assembleias legislativas, Câmaras, Congresso, empresas públicas, órgãos Públicos em Geral. Isto à séculos. O povo, há o povo, que vá trabalhar e não reclamar do salário e pagar imposto pra sustentar com "caviar" este exército de bandidos e viver no Morro com o tráfico, levando tiro de polícia bandida. E ainda tem que ouvir da Máfia midiática .(Globo, jornalões, veja e outros vendidos) que o PT aparelhou a máquina Pública. Tem idiota que acredita. O PIOR ANALFABETO É O ANALFABETO POLÍTICO (Bertod Brecht).

Anônimo disse...

Isso só prova a ineficiência do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas e a omissão dos auditores fiscais de controle externo do Tribunal de Contas que se omitem em denunciar as irregularidades cometidas pelos conselheiros lá no Tce. Afinal todos lá sabem da irregularidade e ninguém tem coragem de enfrentar a "ira" dos conselheiros que fazem questão de salientar que conselheiro é conselheiro, servidor é servidor".

Anônimo disse...

ministério público de contas??? para que serve isso???

Anônimo disse...

O Ministério público de contas em SC, mas conhecido como "Allien" da administração pública ainda não mostrou aos catarinenses o que tem feito para ajudar a construir um Estado melhor com os recursos repassados com nossos impostos.