sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Barbosa bate boca com defensor do Mensalão

   O presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, e o colega Ricardo Lewandowski voltaram a se estranhar nesta quinta-feira (15) durante o julgamento do mensalão. Eles discutiram por conta de uma divergência ao analisar a pena do Bispo Rodrigues. O ministro revisor, Lewandowski, acredita que o réu tem razão ao alegar que houve divergência na definição de sua pena. Quando Barbosa discordou, começou um intenso debate no plenário.
   No meio da discussão sobre aceitar ou não o abrandamento da pena do Bispo por conta do período em que o crime foi cometido, quando a legislação previa uma pena leve, Lewandowski sugeriu que a sessão fosse interrompida e Barbosa se irritou. “Nós estamos com pressa de quê?”, questionou Lewandowski. “Para fazer o nosso trabalho e não chicana”, respondeu Barbosa, irritando ainda mais o colega: “Você está acusando um ministro de estar fazendo chicana? Peço à vossa excelência que se retrate imediatamente”. Barbosa negou pedir desculpas, mas aceitou encerrar a sessão. (Do Claudio Humberto)

.

   O ministro nomeado pela Dna. Marisa, a pedido da mãe, está cumprindo o seu papel de defender o PT, Lula e os Mensaleiros.

Nenhum comentário: