quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Da série: Os bandidos no poder

   Mensalão
É preciso compreender fuga de Pizzolato, diz Marco Aurélio
Ministro do Supremo afirma que o ex-diretor do Banco do Brasil, foragido na Itália, tentou escapar das 'condições desumanas' das cadeias do país
   
   Responsável pelo habeas corpus que permitiu ao banqueiro Salvatore Cacciola fugir do país em 2000, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello afirmou nesta terça-feira que “é preciso compreender a angústia” e a decisão do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolatode deixar o país para escapar da prisão.

   Condenado a doze anos e sete meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e peculato no processo do mensalão, Pizzolato fugiu para a Itália para fugiu para a Itália e está na lista dosprocurados pela Interpol.

“Precisamos compreender a angústia de quem está condenado. É natural a pessoa tentar escapar, principalmente conhecendo as condições desumanas das nossas penitenciárias. Então, como ele tinha dupla nacionalidade, saiu do Brasil para se ver livre do que seria o recolhimento a uma das penitenciárias. Isso nós precisamos compreender”, disse o ministro do Supremo.

   Pois é ministro Marco Aurélio, na hora de "meter a mão no baleiro" o Pizzolato não se angustiou, né?
   Da revista Veja. Leia matéria completa. Beba na fonte.

Nenhum comentário: