quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Secretaria de estado volta à era das trevas

Negando todo o avanço tecnológico conquistado pela humanidade, Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST), determinou a utilização da folha de ponto manual para o registro da jornada de trabalho

   Os motivos alegados pelo secretário para acabar com o ponto eletrônico soam no mínimo estranhos. É o ponto eletrônico que evita fraudes, como aquela que ocorreu na cidade de Goiânia no ano passado. quando a prefeitura da cidade abriu investigação em 2013 e descobriu fraudes na folha de ponto em uma unidade de assistência de saúde do município. Os médicos faltavam ao serviço, não cumprindo as escalas e plantões, mas mesmo assim recebiam pelo trabalho, conforme pode ser conferido na matéria publicada pelo Portal G1.

    Uma circular, distribuída no dia 31 de outubro, determinou a utilização da folha de ponto manual para o registro da jornada de trabalho. Dessa forma, o ponto eletrônico – adquirido com recurso público – deixará de ser utilizado.

   O documento é assinado pelo Secretário Jorge Teixeira e a medida começou a valer a partir do dia 1º de novembro. Três motivos foram apontados para justificar a volta ao passado: viagens e saídas de servidores para cumprimento de agenda da diretoria da Pasta; a carga horária de 6h que já é excedida pela maioria dos servidores e o número de servidores, que em maioria são ocupantes de cargo em comissão. 
   
     Leia matéria completa. Beba na fonte.

Nenhum comentário: