quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Portugal: investigação envolve Lula em propina


04/02/2015
 às 16:18 \ O País quer Saber

Além do mensalão, do petrolão e da chanchada pornopolítica que transformou em celebridade a segunda-dama Rose Noronha, fora o resto, outro caso de polícia de grosso calibre ronda o prontuário de Lula ─ e ajuda a explicar o longo período de mudez que se impôs o ex-presidente. No fim de janeiro, a imprensa portuguesa noticiou que o Ministério Público daquele país investiga a denúncia feita pelo publicitário Marcos Valério: o Partido dos Trabalhadores recebeu 2,6 milhões de euros da Portugal Telecom (veja o vídeo abaixo).

Em 9 de janeiro deste ano, o executivo Miguel Horta e Costa, ex-presidente da empresa de telefonia, foi interrogado no Departamento Central de Investigação e Ação Penal. Investigado do lado de lá do Atlântico por corrupção em transações internacionais, Costa também entrou na mira de um inquérito conduzido pela Polícia Federal brasileira. A história começou a ser apurada em 2012, depois que Marcos Valério, condenado a mais de 37 anos de cadeia por ter exercido informalmente o cargo de diretor financeiro da quadrilha do mensalão, denunciou o pagamento feito ao PT durante o governo Lula.

Em troca, a Portugal Telecom teria facilitada a compra da Telemig, operadora telefônica baseada em Minas Gerais. Segundo Valério, a propina foi negociada diretamente com o então presidente brasileiro. O dinheiro teria sido transferido por meio de uma fornecedora da Portugal Telecom em Macau, na China, a publicitários brasileiros que trabalharam em campanhas eleitorais do PT. Como sempre, Lula vai jurar que não sabe de nada. (Do Augusto Nunes)


3 comentários:

Pedro Mariano disse...

Estou gostando de ver esse blog assim movimentado. Sinal de que a sujeira vai aparecendo. Quem sabe uma hora a faxina chega lá pelo DEINFRA. Vão ser muitos contêineres para recolher tanta tralha.

Izidoro Azevedo disse...

A justiça brasileira não permitiu o indiciamento do Lula.
Teria ele conhecimento de lambança de algum (ns) ministros nas mãos?
Afinal, o Joaquim Barbosa, quando vice-presidente do STF, disse, para quem quisesse ouvir (muitos ouviram e publicaram), que o então Presidente daquela Corte (no mau sentido), Min.Peluzzo, manipulava julgamentos.
E, diante do silêncio da Procuradoria da República, das Associações de Magistrados e da OAB, nada aconteceu, ao denunciado ou ao denunciante, o que permite a ilação de que era verdade.
Tal circunstância, para um "apedeuta" perspicaz, significa oportunidades de negócios imorais em profusão.
Por isto ele nunca foi enquadrado no Brasil?

Izidoro Azevedo disse...

Depois que se deixou (inclusive a OAB) passar em branco a acusação do min. Joaquim Barbosa, contra o então presidente do Stf (Peluzo), no sentido de que "manipulava julgamentos", não há mais esperança de moralização do pais.
O Lula, malandro velho, apoiado pelos rentistas de todo o mundo (até titulo de doutor lhe deram), sabe das fragilidades do Judiciário e debocha das boas intenções dos magistrados ingênuos e de todos os cidadãos que ainda nutrem esperanças no futuro do Brasil como autêntica democracia.
Estamos e continuaremos a estar, colonia de banqueiros (Gustavo Barroso) e do Vaticano.
Somos uma republiqueta de bananas, um povo frouxo, "bonzinho" e temente a "deus", o maior de todos os engodos.
Assim, nunca mereceremos respeito como nação.