sexta-feira, 13 de maio de 2016

Me economiza, Temer!!!!!


   Nada original, porém bem indicativo de quem é o pessoal - exército de reserva do governo passado - que assume agora, a frase “Não fale em crise, trabalhe!”, do interino Michel Temer em seu discurso de entrada!

   Essa frase foi cunhada no período da ditadura militar pelos marqueteiros dos milicos para propaganda do liberalismo econômico adotado, pelo ministro de então, Antonio Delfim Neto.

   Se alguém contestasse a "ordem", plagiada agora por Temer, vinha outra mais autoritária: "Brasil, ame-o ou deixe-o".

   Delfim Neto foi conselheiro íntimo de Lula durante todo o governo petista. "Eles", no poder, sempre se acertam. O povo? Bem, esse fica de fora, só existe nos discursos para justificar as bandalheiras! 


   Esse incesto "ideológico", praticado pelo PT, levou o país à merda que vivemos hoje. 
 

3 comentários:

Anônimo disse...

Nesses tempos, todos nós temos sido fortemente estimulados em nossas emoções. Agora estamos vivendo aquele período de 'pós catarse.'

Interessante a frase, não sabia que havia sido dita por governos anteriores. É no mínimo deselegante dizer a um trabalhador para ir trabalhar calado e sem falar em crise. Fala-se em trabalho como algo banal e como se fosse propriedade dos governos ou do estado. O trabalhador sempre soube sobre o trabalho e acredito que não precisamos de ninguém para nos 'ensinar' sobre a necessidade de trabalhar. Sim, falamos em crises e, mergulhados em profundas frustrações, nos revoltamos. Mas temos a total certeza de que não somos nós que, ocupados pelo trabalho, produzimos as crises que tanto nos destroem, nos frustram e das quais catarticamente falamos.

Ainda com relação a tal 'deselegante' frase, já na primeira leitura que fiz do seu artigo, lembrei de uma outra: 'Arbeit Macht Frei' que signifca em português algo como: 'O Trabalho te Libertará.' O problema é que era essa a frase escrita no portão de entrada do campo de concentração de Auschwitz...

Obrigado pelo artigo,

Andre d'Aquino


Anônimo disse...

Temer, ao contrário do que se imagina, tem tudo a temer! Ele que trabalhe para debelar a crise que, indiretamente, contribuiu, por omissão ou titubeação. Agora, querendo ou não, tem de dar uma resposta - e não vai ser aumentando impostos e nem muito menos usando o déficit público como escudo. Não é somente os seus diletos adversários que estão de olho na performance, mas todos os brasileiros e o mundo. O cara que se ligue!

Anônimo disse...

Bravo !!!


Tanto o comentário quanto o texto comentado!


MBayer.