terça-feira, 30 de setembro de 2014

As eleições em 2014 são de JKB.


   
   Por Leal Roubão*   

   Se der Raimundo Colombo está bem para JKB. O João Raimundo entrou na vida pública pelo mão do chefe. Primeiro nos Comandos Sociais, obra assistencial nos morros da Capital e depois em vários outros cargos da burocracia pública catarinense. CASAN e CELESC, inclusive.

   Se der Paulo Bauer também. Este começou sua vida política na ERUSC, o programa de eletrificação rural catarinense e ocupou cargos de confiança sendo indicado por JKB, inclusive a candidatura a vice governador de SC.

   Se der Paulo Roberto Bornhausen está bem. É seu filho. É o único que pode incomodar no futuro, pois agora convertido ao socialismo brasileiro é capaz de tomar rumos diferentes da escola do seu pai.

   Sendo vitorioso Dário Berger, também está bom. Dário começou no PFL pela mãos de Bornhausen, lá em São José. É da mesma escola política.

   Assim, caro eleitor, em 2014, as principais candidaturas ao governo e ao senado são da escola JKB.

   Claro que nem todos os alunos foram fiéis ao mestre em todo o percurso. Mas, nada impede que voltem a ser. Tudo depende dos planos de LHS (Luiz Henrique da Silveira) e do resultado da eleição presidencial.

   Uma coisa é certa: O que JKB plantou desde 1979 está colhendo agora.

   Leal Roubão recebeu convite para participar do próximo governo como secretário de comunicação e propaganda. Seja Colombo, seja Bauer, o convite foi feito por JKB.



Um comentário:

José Adelino disse...

Blessed are, Herr
Bornhausen Von Munchausen!