terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

O "rato" e o colunista "maconheiro"

 
    Santa Catarina, após viver momentos de tensão e pânico com atentados terroristas, assistiu na última semana a ação cinematográfica, rápida e eficiente do seu aparato policial, sob o comando da Força Nacional, contra o crime organizado. A população de Florianópolis havia se tornado refém de bandidos enjaulados nas prisões, ditas de segurança máxima. Até "toque de recolher" foi implantado na capital proibindo a população de se locomover após às 19h.
   Livres para atuar, com acesso a celulares e a outras tecnologias de comunicação, a badidagem estava dona do campinho, pintando, bordando, caseando e aterrorizando a população. Os que deveriam controlar o "campinho", a turma de Luiz Henrique da Silveira (PMDB), Ada de Luca e o secretário de segurança, César Gruba, esses mostraram toda incompetência e despreparo para atuar nos caros para os quais foram indicados politicamente. Aí é só política e corrupção. Normal!
   
   Papo sério à parte, a graça e o humor de tudo isso está nos bastidores das operações e comemorações policias. O diretor do DEIC de Santa Catarina, delegado Akira Sato, nos brindou com pérolas reveladoras do preconceito e do despreparo do profissional no uso das redes sociais em dissonância com o cargo que ocupa.
   Após a rápida operação de desmonte da direção da organização criminosa que impunha o terror no estado, alguns policiais civis de Santa Catarina, sob  a direção do delegado Akira Sato, se manifestaram no facebook registrando bobagens reveladoras de seus perfis. Ainda no calor da "batalha", adrena nas alturas, testosteronas e progesteronas transbordando, alguns policiais partem para uma conversa "bizarra" onde agridem e ameaçam o jornalista Rafael Martini, titular da coluna Visor do Diário Catarinense.
   Martini, volta e meia, escreve algumas bobagens em sua coluna, notícias sem fundamentação e outras barrigadas peculiares ao tipo de jornalismo praticado nos dias de hoje. Mas assim como os policiais, o jornalista também é humano, portanto, sujeito a erros. 
Vejam o que o delegado, diretor do DEIC, Akiro Sato, escreveu em seu facebook logo em seguida à operação policial:

Laurito Akira Sato
Parabéns a todos os policiais civis que participaram da operação em Floripa, nas Comarcas mobilizadas e que de alguma forma colaboraram. Em apenas duas horas mobilizamos todos. Só não obtivemos excelência de 100% em virtude de um maconheiro colunista ter vazado informações antecipadas. Chupa gordinho!!! 70 presos, 04 pistolas e 3 espingardas em 3 horas, pra enfiar na sua b#@$a
Obs: o colunista editou a informação vazada!!! tá com medaaaa!!! 
(Cangablog: Akira Sato logo em seguida retirou a sua postagem do FB. Estaria com medaaaa?)

Julian Medeiros Ahauhauhauaa... Boa Akira !!!

Sandra Mara Laurito Akira Sato, vamos colocar estes colunista cloaca, junto com o preso pela minha equipe q se borrou ... tão macho que qdo viu a polícia sujou as calças ...

Christian Cardoso PQP Delegado! Me sinto honrado de fazer parte de sua equipe e alias lugar de maconheiro é na cadeia, jornalistasinho (sic) de merda esse.

Diego Coradini Deixa, perdeu dois fornecedores

Sergio Andrade Maranhao Meu amigo Laurito parabens a vc e a todos os colegas policiais do Estado de Santa Catarina, voces honraram a classe da Policia Civil, que a população e principalmente os governantes se curvem diante destes homens tão valorosos.Grande abraço.

Claudio Luetke Parabéns Dr. Laurito Akira Sato é isso ai.

Christyan Prado Queria antemão agradecer o convite para fazer parte desta Força Tarefa e de ter tido a oportunidade de ter trabalhado com um time de primeira. E o refrão vai ficar: "Enquanto isso, na Sala de Justiça"...hehehehe. Bora q o serviço não acabou.

Laurito Akira Sato Kkk

Simone Castilho Parabéns Dr. Laurito Akira Sato, nos precisamos de pessoas do seu gabarito. Lindo trabalho, que só se deu pelo espirito de Equipe, isso faz a diferença, congratulações a toda equipe. Abraços.

Janaina Tessmann Parabéns Laurito Akira Sato pelo excelente trabalho em equipe! Isso foi um presentão de aniversário!!!! Hehehe E bora prender mais vagabundos!!!

Sergio Candil Filho Lau...vc é f.....!!!!! Parabens pelo trabalho, a vc e a seu time. Qap e qrv! Um grande abraço.

Railana Amoras Amoras Parabéns Delta!!

Luís Roberto Bastian Parabéns pelo trabalho meu Ir.'. Este estado tão lindo não merece ser refém do medo pela ação destes vagabundos! Continuamos acompanhando tua atuação e nos sentindo orgulhosos. T.'. F.'.A.'. (códigos "secretos" do saravá da maçonaria)

Crystian Losso Realmente foi "A" operação!!!Parabéns Laurito Akira Sato e a todos meus amigos da PC, tenho muito orgulho de fazer parte desta amizade!!! E em ralação ao
maconheiro, ele que se F...!!! parabéns novamente parceiro!!!

Diego Coradini Só agora que eu vi que o fdp mudou o texto do blog! Arrombado do c@$#%...vai ver se arrependeu de ter dado o "furo"...

Janaina Tessmann Ele deve ter um furo no cerebro!

Ivan Castilho Estes jornalistas estão cada vez mais escrevendo o que bem entendem, sem se preocupar com as consequências...pior que eles somente os pseudo-policiais que repassam esse tipo de informação...

Marisa Perruolo Sato Kkkkk, Janaina Tessmann, estamos rolando de rir com o seu furo no cérebro...to pensando aqui...bem q ele devia dar o furo dele pro galo bicar, kkkkkkkkk!!!!! Ou meia hora de bunda....o q vc acha?????

   Os diálogo de Akira Sato com seus subordinados revela um dos grandes problemas das forças policias em países sub desenvolvidos com histórico de violência e repressão. Na maioria das vezes a força e a violência se sobrepõem à inteligencia. Não bastam cursos e especialiações no exterior, ao cairem no "batente", no combate nas ruas e dentro de prisões, os policiais acabam sucumbindo à terminologia e à política de violência e autoritarismo comum deos criminosos. Acabam dominados pela baixaria na ação e na linguagem rastaquera da chinelagem. Não raro se ouve falar que polícia é igual a bandido. Aqui, no caso, ao menos na terminologia, estão pau a pau. Papo de cadeia.
   Fiquei surpreso ao saber, pela polícia, que o "maconheiro" era o Rafael Martini. De cara pensei que estavam falando do meu amigo Cacau Menezes, o jornalista que mais sofre este tipo de acusação por seu perfil despojado tipo geração woodstock.
   A frase mais reproduzida na redação do DC, semana passada, foi a de um paulista, corintiano, maconheiro, dita em um bar do Campeche: "os rato tão se achando mano!"

* Rato: apelido que os maconheiros usam para denominar policiais civis.
* Porco: policial militar. (Cangablog também é cultura)
   
   CONVITE
   Bem, é isso aí Rafael Martini. São ossos do ofício. Agora que todo o mundo sabe que você é maconheiro, fica aqui o convite para fumarmos "unzinho". Estou com recomendação médica para tar uns tapas na pantera e assim aliviar a náusea dos efeitos colaterais dos remédios que estou tomando para tratar uma hepatite C. São sessões terapêuticas. Maior barato, cara! (leia aqui sobre o assunto).
   Não se acanhe e apareça.

ACI e Sindicato dos Jornaluistas se manifesta sobre agressões no facebook


Nota de Desagravo
A Associação Catarinense de Imprensa (ACI) lamenta profundamente e repudia o posicionamento do delegado Laurito Akira Sato, diretor da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC), ao atacar o jornalista Rafael Martini, titular da coluna Visor no jornal Diário Catarinense.
Servidor público, o responsável pela DEIC tem a obrigação de tratar com respeito um profissional ...de comunicação, que tem exercido suas funções com responsabilidade e zelo. Quando, eventualmente, algum jornalista infringir limites legais em sua atividade, deve responder por seus atos sob a ótica do estado democrático de direito.
O trabalho de um jornalista prevê prospectar e publicar as informações em caráter exclusivo e antecipadamente, prática exercida pelo jornalista Rafael Martini na situação específica. Ainda que o delegado Sato não concorde com a publicação, isso não lhe dá, em hipótese alguma, o direito de hostilizar, ofender ou ameaçar o referido profissional de imprensa.
Santa Catarina vive um momento político e social delicado, e o acirramento de ânimos, por conta de atitudes intolerantes e agressivas, em nada contribui para melhorar este quadro, notadamente quando os ataques partem de um policial experiente e de alto escalão, de quem a população espera serenidade e respeito.
Florianópolis, 19 de fevereiro de 2013.
A Diretoria
Associação Catarinense de Imprensa


NOTA DE REPÚDIO: 
Agente de segurança pública agredir jornalista é inadmissível

   Repercutiu negativamente a manifestação no Facebook do delegado da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC), Laurito Akira Sato, não apenas pela linguagem de baixo calão, como também pelo tom intimidatório e de ameaça, não condizente com a função pública de um servidor estadual.
   O Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina (SJSC) repudia veementemente tal postura ao mesmo tempo em que manifesta sua solidariedade ao jornalista do Diário Catarinense, Rafael Martini, alvo dos impropérios do agente de segurança pública.
Diretoria do SJSC
21 de fevereiro de 2013.

18 comentários:

Anônimo disse...

Boa Canga. tenho discordado e muito de seus posts, mas agora vc merece meu aplauso. Se essa policia fosse tão competente assim, a situação em SC nao chegaria ao ponto que chegou (caos) e nem precisaria chamar a cavalaria (Força Nacional)para salvá-la.

Anônimo disse...

Que baita chinelagem! Este estado está virado numa esculhambação.

Anônimo disse...

Antes jornalista maconheiro do que capanga de Governo!

Anônimo disse...

Falta o bom-humor do Presença, que já subiu pro andar de cima.

Ezequiel Maia disse...

Grande Canga! Já o admirava, agora mais ainda! Se a "minoria" da escrita fizesse uso de metade da tua coragem, tudo já seria bem diferente! Saudades dos nossos papos, hein! Forte abraço, amigo!

Ezequiel Maia

Armando O. Pinto disse...

Essa Japa metido a delegado perdeu a chance de ficar quieto, arrumou antipatia e sarna pra se coçar. Se eu fosse o Rafaerl Martini falaria para todo mundo que Japonês tem "pau pequeno" que é mais feio do que ser "maconheiro"

Ezequiel Maia disse...

Porra, Canga, essa turma do anonimato aí de cima é coincidência ou intimidade mesmo? Em compensação, o debaixo, o Armando, botou pra quebrar... E mostrando que é macho pra valer, além de ter um "Pinto" no nome, botou outro no texto... Caracas!

Abs!

Anônimo disse...

Este Estado de Santa Catarina depois do desgoverno do "Lulu Megalonamiaco", virou a "casa da mãe joana".
E dizer que já fomos exemplo para o Brasil!

Anônimo disse...

Se a informação "vazou" para o Rafael Martini, é porque alguém da Polícia Civil "vazou" pra ele, não é? Delegado Sato, em vez de intimidar jornalista, chamando de maconheiro (até porque o mero uso da maconha já deixou de ser crime), vai cuidar da "sua" corporação e trabalhar direito. Afinal, muitos dos que são presos horas depois são soltos não só porque os juízes são bonzinhos (até porque conheço muitos magistrados "casca grossa"), mas porque a PC falhou (feio) nas investigações.

Anônimo disse...

Canga, posso fumar um contigo? Aproveito e ja desbloqueio teu playstation! Ass: Jaspion

Fabio disse...

Putz...Eu sabia q a culpa tinha q ser do mordom..ops, Lula!!!

Anônimo disse...

Canga meus parabens por sua coragem em publicar e noticiár os bastidores dá policia, nao tenho facebook (so tem utilidades), nao conheço o Akiro e tambem nao conheço o rafael, acredito que sao pessoas boas e do bem que estao querendo fazer o melhor que podem o seu trabalho. Akiro pela importância do seu cargo e pelo seu caráter saberá se desculpar

Anônimo disse...

o Lulu é o Luiz Henrique!!

Anônimo disse...

Poeríamos mandar o jornalista e o delegado para fazer um quadro no Zorra Total.

Abraço Cañas

Anônimo disse...

Próximo UFC: 'Magrão'de Xangrilá x Jaspion

Anônimo disse...

Mas que barbaridade... não entendeu a Polícia ainda que as informações que "vazam" vêm de alguém de dentro da corporação? Aí não querem cortar a própria carne e ficam hostilizando os jornalistas. Pelo menos ele, diferente de uma raça aí, parece isento, diferente do jornalismo marrom. Operações deste porte não deveriam ser divulgadas, mas ao que tudo indica, vem lá de dentro o vazamento, daí fazer o que... se já foi! A culpa não é do jornalista que, claro, quer dar o seu furo, mas pelo que li aí em cima, com certeza não vai ser pro Delegado Akira "mixaria".

Anônimo disse...

O delegado Akira Sato errou sim de ter colocado sua manifestação no face e pelo pouco q conheço esta arrependido mais imagine com a publicação do vazamento de informações q o jornalista publicou sobre o trabalho da policia poderia colocar tudo a perde levando a risco a vida dos policiais envolvidos pensando bem o jornalista errou bem mais pois operações deste porte não deveriam ser divulgada, agora sobre quem vazou isso sim deveria ser verificado pois tudo indica,que vem lá de dentro o vazamento.

Anônimo disse...

que delegado mais maucriadinho esse akiro!