terça-feira, 5 de agosto de 2014

Claudio Vignatti e a solidariedade do PT

Por Leal Roubão*   

Jovem candidato, o maior patrimônio pessoal corrigido destas eleições, Vignatti não tem muitos apoios no PT. Foi demitido pela professora Ideli Salvatti do Minsitério das Relações Institucionais. Foi abandonado pelo PT na coligação branca que se pretende com o PSD de Colombo. 
   Sozinho e isolado, o heroico candidato conta apenas com suas qualidades pessoais para furar o cerco desta eleição. Sua sorte é que Raimundo Colombo declarou recentemente "que a lei é clara: Dilma terá que subir no palanque do PT em SC"
   Ela, a presidente, não poderá subir no palanque de Colombo. Assim, Raimundo José, poderá pedir votos para Dilma diretamente no ouvido dos eleitores. Falando baixinho, dirá: - vote na Dilma
    Apenas duas pessoas serão testemunhas deste pedido. O governador - candidato e o eleitor. Esta é a única brecha que sobra para Vignatti: a dúvida em relação ao comportamento de Colombo.


* Jornalista mais premiado no ano passado, na área política e sociológica, formado na Escola das Lides Portuguesas, em Lisboa, com doutorado em Londres na Press, Less and Guess, a mais revolucionária escola de jornalismo da Europa. Contratado do Cangablog para cobertura da campanha eleitoral em SC e no Brasil.

Nenhum comentário: