sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Feesporte: a primeira baixa

Investigação de corrupção na Feesporte causa a primeira vítima e mostra a fragilidade política do governador
  
   Marcelo Kowalski, presidente da Feesporte, indicação pessoal do amigo Raimundo Colombo, "pediu exoneração" ao bater de frente com o secretário de Esporte e Turismo, Felipe Mello, filho do deputado federal, Jorginho Mello.
   Investigada pelo Tribunal de Contas do Estado, a Fundação Catarinense de Esporte, teve suspensos os repasses da Sistema Estadual de Incentivo à Cultura, ao Turismo, e ao Esporte (Seitec), devido a 40 irregularidades de fraude e falsificações encontradas nas prestações de contas.



   Segundo o TCE, as formas de repasses de verbas feitas pela Feesporte eram ilegais e driblavam o sistema de controle eletrônico da Fazenda.





Um comentário:

Anônimo disse...

Saudade do Mosquito .