segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Pavan: Pra lá de Marrakech


Tem coisas que não consigo entender. Como é que o vice-governador de Luiz Bocelli da Silveira caiu em uma esparrela destas e é flagrado pela PF pegando apenas R$ 100 mil. O cara tinha que fazer um curso com Dário & Mário e com o próprio governador que não deixam suas negociações baratas. Na árvore de Natal Foram R$ 3,7 milhões e no escândalo Bocelli o governador já aportou R$ 3 milhões que andam por lugar incerto e não sabido.
Outra coisa que não entendo é essa mania do governador de premiar seus apaniguados que transitam com o crime. Foi o caso do empresário Fernando Marconde quando enjaulado pela PF na Operação Moeda Verde. Saiu da jaula direto para um jantar oferecido por Luiz Bocelli da Silveira.
Agora empossou esse tal de Edson Busch Machado como presidente do Conselho Estadual de Cultura de SC, logo após ter sido condenado pela Justiça federal por desvio de dinheiro no Conselho de Cultura de Joinville.
E por último o vice Pavan. Depois de escancarado pela revista Isto É em sua relação incestuosa com o crime e gangsterismo ganha uma viagem para o Marrocos. Será que volta?
Luiz Henrique está mandando Pavan pra lá de Marrakech. Talvez seja castigo por pedir tão pouco.

Um comentário:

Justo Veríssimo disse...

Pergunta que não quer calar nos barracões das escolas de samba da Capital.

Há exatos 30 dias do Carnaval 2010 será que Leonel Pavan vai mostrar seu samba no pé na comissão de harmonia da escola de samba Protegidos do Pavan, ops, da Princesa???

Quer vai se esbaldar mesmo é a Ideli, que em entrevista aos jornais deste final de semana disse que 2009 foi o melhor ano de sua carreira política. Ideli, como se sabe, sai da Embaixada Copa Lord e vai cantar na nego Quirido as maravilhas de Marrocos.