segunda-feira, 17 de setembro de 2012

A fúria islâmica

ISLÃ USA FILME COMO PRETEXTO PARA MANIFESTAR SEU ÓDIO E IMPOTÊNCIA ANTE O OCIDENTE

Por Janer Cristaldo  


   Inocência dos muçulmanos é um filmeco produzido ano passado por um judeu americano segundo algumas fontes, cristão copta segundo outras, chamado Sam Bacile, mas que atende também por Nicola Bacily, Mark Basseley Youssef, Erwin Salameh, Ahmad Hamdy, Abanob B. Nakoula ou Nakoula Basseley Nakoula. Praticamente desconhecido nos Estados Unidos, o filme está conflagrando o mundo muçulmano. A embaixada americana na Líbia foi atacada por um grupo de duas dezenas de pessoas, que abriram fogo e invadiram o prédio com metralhadoras e granadas lançadas por foguetes. Durante o ataque, o embaixador dos EUA na Líbia, Christopher Stevens, foi morto juntamente com três outros americanos cujas identidades não foram liberadas.

    No Cairo, uma multidão, estimada em várias centenas de manifestantes, que se reuniam em frente da embaixada americana, rompeu a linha de segurança, escalando a parede exterior. Os manifestantes atearam fogo na embaixada, arrancaram a bandeira americana e a substituíram por uma bandeira negra, conhecida por representar grupos associados à Al-Qaeda.

    Até hoje, sexta-feira – dia sagrado para os muçulmanos - já temos doze cadáveres, segundo as redes BBC e a Al Jazeera. Pelo menos três pessoas morreram e 40 ficaram feridas em confrontos entre a polícia e manifestantes junto à Embaixada dos Estados Unidos no Sudão, outras três na Tunísia, quatro no Iêmen, um manifestante foi morto no protesto diante do consulado dos EUA no Cairo e um libanês morreu nos conflitos seguidos do incêndio provocado por 300 islamitas enfurecidos em um restaurante da rede americana Kentucky Fried Chicken (KFC) em Trípoli, norte do Líbano. Há protestos também na Jordânia, Índia, Faixa de Gaza, Indonésia, Catar, Nigéria e Afeganistão. E as matanças recém começaram. Leia tudo. Beba na fonte.

Um comentário:

Matheus Maestri David disse...

Já critiquei Janer em um outro texto, mas em seus últimos textos ele tem sido cirúrgico. Muito bom seu olhar para a democracia. Pode ter certeza que irei compartilhar o texto, "ISLÃ QUER IMPOR CENSURA AO OCIDENTE".

Abraços Canga! Aliás, se você é parente de Jerônimo Rubim, fica ai a informação, estudei com ele na primeira fase de jornalismo da Faculdade Estácio de Sá!

http://refletindo-bem.blogspot.com.br/