terça-feira, 11 de setembro de 2012

Secretário faz contrato suspeito de R$ 650 mil

Secretário Paulo Bornhausen assinou contrato de R$ 650 mil com a Fundação Getúlio Vargas (RJ) sem licitação. Alega notório saber.   

   Empresário de Santa Catarina já registrou denúncia no Tribunal de Contas do Estado, o que pouco deve adiantar, e no Ministério Público estadual, a respeito da contratação suspeita. 
   O contrato assinado entre a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e a Fundação Getúlio Vargas (FGV/RJ) foi feito ao arrepio da lei, com dispensa de licitação, sob a alegação de notório saber.
   A FGV foi contratada para realizar o inventario de CO2 do Estado de SC. Existem, em Santa Catarina, mais de 10 empresas com condições técnicas e profissionais de realizar o mesmo serviço.
   Por que buscar a Fundação Getúlio Vargas, do Rio de Janeiro, para agraciar com R$ 650 mil do nosso suado dinheiro, se temos aqui, empresas com condições de fazer o mesmo trabalho?
   Hummm.... 



Um comentário:

gafanhoto de quaraí disse...

não sei se tenho mais nojo da esquerda ou da direita.
ambos já tiveram a oportunidade.
onde o mosquito está deve ser melhor...
o que será dos nossos filhos canguita.