quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Emanuel Medeiros Viera agredido na Bahia


   O escritor Emanuel Medeiros Vieira, colunista do Daqui na Rede, foi agredido verbalmente e escapou de ser atingido por uma paulada pelas costas, na manhã deste domingo (26.10), no Corredor da Vitória, Salvador-BA. Irritado com o assédio agressivo de cabos eleitorais do PT, ele chamou a atenção e discutiu com alguns. Logo se viu cercado por entre 10 e 15 homens, a maioria jovens, escapando por pouco de sofrer agressão física.

"Nem consigo escrever o que aconteceu", disse o escritor nascido em Florianópolis, perto de completar 70 anos de idade, radicado em Brasília e passando alguns meses na capital baiana com a companheira Célia de Souza, presente no momento da agressão. "Estou profundamente assustado com essa polarização", onde surgem "milicianos stalinistas ou fascistas" com esse tipo de conduta.

- "Decerto é pago pelo Aécio", disse um dos agressores. "Não estou mais nas lutas político-partidárias, atuo voltado à poesia e à natureza, mas não me tornei um sujeito de direita", desabafou por telefone no final deste domingo. Militante de esquerda durante a ditadura, preso e turrado pelo DOPS paulista nos anos 1970, Emanuel sentiu-se mal com esta e outras colocações dos sujeitos. "Ficou tudo preto, tiveram que me acudir, deram água".

Emanuel voltou para casa e continuou abalado, assustado e "muito triste", uma "tristeza profunda", encontrando na música um pouco de relaxamento. Depois telefonou para o Daqui na Rede informando sobre os fatos. "Estamos chegando a um ponto assustador. Isso me deixou sem condições de escrever qualquer coisa", resumiu o escritor.

Mais tarde Emanuel conseguiu se recuperar e produziu o texto abaixo.

Hoje, dia 26 de outubro, quando fui justificar o meu voto em Salvador (voto em Brasília), vendo uma deslavada boca-de-urna, proibida pela legislação, sofri tentativa de agressão por parte de um grupo de militantes do PT - Partido dos Trabalhadores - certamente pagos e semi-analfabetos, que lembravam os "Camisas Pretas", milicianos de Mussolini, da Itália fascista.

Já enfrentei lutas maiores. Mas o curto relato era preciso ser feito.

Não por lamentação, mas para ver - pelo menos no Nordeste - o nível de fanatismo, de sectarismo e de ignorância a que chegou a miserável e indecorosa política brasileira.

Como o nível de debates foi desqualificado!

Andei pelo Nordeste profundo e assisti (não me contaram) ao terrorismo eleitoral praticado pelos "Camisas Pretas", aliás, vermelhas.

Lembram que Tancredo chamava a ARENA de "o partidos dos grotões"? A coisa anda muito pior. É de assustar. Ameaças de perda do programa Bolsa-Família, de afastamento do "Minha casa, Minha Vida"e outros terrorismos.

Foi uma lavagem cerebral de assustar!

Alguns dirão: dor de uma derrota? Não. O país está dividido e dignos ex-membros e fundadores do Partido dos Trabalhadores - que perceberam onde ele foi parar -, condenam suas práticas, como Chico de Oliveira, Hélio Bicudo e Sandra Starling.

É preciso acabar com essa história idiotizante e dogmática de afirmar de que quem não vota no PT é de "direita".

Esquerda? Com quem? Sarney, Collor, Jáder, Temer, Renan etc.?

Haverá uma nostalgia do Muro de Berlim?

Pobre Nordeste, e pobre Bahia - que gerou pessoas da fibra de Castro Alves, Anísio Teixeira, Gláuber Rocha etc.

Não os dogmáticos fascistas que tentaram me agredir na manhã de hoje.

Muitos têm muitas "bocas" e não querem perder.

Eles acham que a história começou com eles.

Quem ajudou a desencadear a campanha de violentíssimo ódio foi o "guru deles" (não preciso dizer o nome), cria do Golbery para dividir a esquerda brasileira, que poderia ter estudado nos 15 anos de sindicalismo.

E prefere dizer que "ler dá azia".

O que ele falava com Romeu Tuma, ex-delegado geral do DOPS? Não posso crer que essa figura dedurava companheiros!

Não?

Perdoem o lugar-comum: o Humanismo não é favorecido pela omissão. 
Emanuel Medeiros Vieira

Um comentário:

Anônimo disse...

Impeachment no PT !!!