quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Belo exemplo

TJ-DF afasta oito deputados distritais envolvidos no escândalo do 'DEMsalão'

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal acabou de afastar oito dos deputados distritais envolvidos nas investigações da Polícia Federal sobre o esquema de corrupção no GDF, conhecido como "DEMsalão". Os parlamentares integravam as comissões que investigam o esquema na Câmara Legislativa do DF. São citados na ação do TJ os deputados Aylton Gomes (PR), Benedito Domingos (PP), Benício Tavares (PMDB), Eurides Brito (PMDB), Júnior Brunelli (PSC), Rogério Ulysses (sem partido), Rôney Nemer (PMDB), e os suplentes Berinaldo Pontes (PP) e Pedro do Ovo (PRP). A decisão impede os envolvidos de participar de qualquer ação em relação aos processos e julgamentos do impeachment do governador José Roberto Arruda. Do Claudio Humberto.

Um comentário:

Anônimo disse...

O grande resultado do processo Pavan é um inestimável serviço que o judiciário catarinense fez para os mais ou menos esclarecidos da sociedade catarinense - demonstrou cabalmente que existe uma ligação umbilical entre os três poderes , e, poderes subterrâneos decidem para além dos tribunais, gabinetes e plenários.
Uma vez mais, o judiciário catarinense (em minusculo) prostrou-se como um cão fiel do governante de plantão. O legislativo (em minusculo) já era visto como um lacaio do poder, com seus representantes prostituidos por um cargo , um níquel, qualquer moeda. O tribunal faz de contas é um depositário dos lacaios prostituídos. O ministério público faz uma boa encenação da moralidade externa, nas internas já sabemos como funciona o nepotismo ascendente e descendente. O executivo transformou-se num prostíbulo (não ofendendo o(a)s honesto(s) que necessitam sobreviver com o seu trabalho. A política catarinense transformou-se nesta verdadeira pocilga.
A solução nesta caso é única - fazer escárnio do ridículo.