domingo, 19 de abril de 2015

A Síndrome de Joel Santana




Por Jaison Barreto
O espirituoso e divertido treinador Joel Santana acabou induzindo muitos brasileiros a procurar melhor formação na língua de Shakespeare.

Folclórico, acabou fazendo bom uso do seu linguajar ao promover propaganda de produto farmacêutico com grande sucesso.

Brasileiros comuns tem acesso à língua inglesa no currículo das escolas brasileiras, estimulados pelo uso comum de toda uma parafernália eletrônica e de meios de comunicação como whatsapp, youtube, google, twitter, instagran, facebook e outros.

Mesmo sem contas no exterior em paraísos fiscais, hábito usual de determinadas faixas de brasileiros como tem demonstrado a Operação Lava Jato, o Governo tem estimulado a prática de intercâmbio dos nossos jovens.

Língua universal, seu conhecimento é um diferencial importante na avaliação de qualquer currículo.

Outra não é a razão do país dispor de cursos, os mais diversos e de comprovada qualidade e tecnologia, tais como Wise UP, Wizard, Fisk, CCAA, Cultura Inglesa, Yazigi, CNA e outros tantos.

Daí o causar uma certa perplexidade e gerar dúvidas na mente de desconfiados, causando espécie a já quase moda de figuras políticas, mesmo em momento de crise, se afastarem do país alegando cursos intensivos no exterior.

O anedotário é extenso e permite uma certa vingança da população pela insensibilidade, diria mesmo ridículo, da situação.

O episódio mais repetido é o do “figuraço” comentando com o motorista brasileiro, muito usual em Nova York, seu interesse em assistir um filme que lhe chamou a atenção:

“ – Fulano, não se esqueça de amanhã, me pegar porque quero assistir esse filme” e apontou o cartaz em plena Broadway com uma sonora pronúncia: “ - “Paise no Pidal”, gosto muito de corrida de automóveis”.

O motorista, de maneira discreta, alertou: “ – Excelência, é um filme brasileiro, “Pise no Pedal”.

Diante da notícia de mais políticos viajando para aprimorar o seu inglês, os maledicentes continuarão levantando suspeitas e os gozadores aguardando novas piadas.

A torcida é de que sejam mais criativos e passem a estudar chinês, mandarim ou japonês.

I beg your pardon!

Nenhum comentário: