segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Elementar, claro e transparente

Do colunista Sérgio da Costa Ramos em seu blog, domingo:

Sherlock

"O que diria o detetive Sherlock Holmes se fosse apresentado aos diálogos captados pela PF, no rumoroso caso do vice-governador? O intérprete, um criativo Robert Downey Jr., nem precisaria valer-se dos métodos científicos ou da lógica dedutiva, que tanto notabilizaram a criatura de Sir Arthur Conan Doyle, para concluir: “Elementar, meu caro Watson”!

O diálogo com a advogada Vanderléia Aparecida Batista é uma auto-confissão. E suscita a pergunta: poderia assumir a primeira magistratura o agente do Estado que prejudica o MP e “avisa” o transgressor de que “está sendo investigado”?

Eduardo Ceni deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Elementar, claro e transparente": Caros, qualquer cidadão comum que comete uma infração deste porte, recebe voz de prisão do Cabo da PM mais próximo de sua casa.
E nós ainda estamos discutindo se ele deve ou não assumir o cargo mais elevado de SC ???
O que vou dizer para minhas duas filhas quando elas resolverem nao estudar mais e passar a usar drogas ????

Luiz Fernanado deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Elementar, claro e transparente": Para mim, a defesa da empresa sonegadora é mais grave do que o recebimento do dinheiro. Ainda que nunca se prove a entrega dos R$ 100 mil, a traição do Estado de Santa Catarinba é crime gravíssimo. Esperamos que a Justiça tire a venda e abra bem o olho.

4 comentários:

Eduardo Ceni disse...

Caros, qualquer cidadão comum que comete uma infração deste porte, recebe voz de prisão do Cabo da PM mais próximo de sua casa.
E nós ainda estamos discutindo se ele deve ou não assumir o cargo mais elevado de SC ???
O que vou dizer para minhas duas filhas quando elas resolverem nao estudar mais e passar a usar drogas ????

Anônimo disse...

Para mim, a defesa da empresa sonegadora é mais grave do que o recebimento do dinheiro. Ainda que nunca se prove a entrega dos R$ 100 mil, a traição do Estado de Santa Catarinba é crime gravíssimo. Esperamos que a Justiça tire a venda e abra bem o olho.

Anônimo disse...

não esquecer que Pavan recebeu apoio irrestrito de Luiz Henrique, Bornhausen,Colombo e do presidente nacional do PSDB....e ai????

Aline Graziela disse...

Eduardo, parar de estudar e usar drogas pode não ser o "fim" de tudo. Ainda tem volta. A tragédia poderia ser pior se suas filhas resolvessem parar de estudar, usar drogas e traficar, abrir filiação no DEM(O), e partir para a política ao lado dos Bornhausen e da "tríplice lambança". Já pensou? Isso sim seria o fim dos tempos.