terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Porco traça perereca de vaca e fode com prefeito (título do Mosquito)

Finalmente uma matéria definitiva sobre o grande imbróglio causado por um policial ao estuprar uma vaca no centro de Florianópolis. O título da matéria é do Mosquito, conseguido através de contatos extrasensoriais. A matéria do repórter Fred Nando Vieira, (hummm...) é completa e tem todas as informações que um texto jornalístico deve ter. Perfeita!

Do Capenga Times, em parceria com o Nota de Rodapé

 À primeira vista, o enredo contém todos os ingredientes de um filme de ação: uma vítima indefesa, um pervertido sexual, voyeurs armados, um fotógrafo na moita e uma noite de lua cheia. Mas, diferentemente dos filmes, o caso do policial militar simulando atos libidinosos com uma vaca, no centro de Florianópolis, não caminha para um final feliz.

A foto de um policial militar em serviço, devidamente fardado, simulando ato sexual com a escultura de uma vaca, no centro da capital catarinense, fez a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechar nesta segunda-feira com uma queda de 5%, o pior resultado desde outubro de 2008.

Na foto – tirada em novembro do ano passado pelo estudante
Eduardo Valente, mas só divulgada agora –, além do policial, da vaca e da lua, três outros militares observam a cena, dois deles armados com câmeras fotográficas.

A vaca de Florianópolis é participante do CowParade, um dos maiores eventos de arte de rua do mundo. Esculturas em fibra de vidro do mamífero ruminante são decoradas por artistas locais e expostas em espaços públicos. Procurada pela nossa reportagem, a vaca permaneceu calada, seguindo orientação do seu advogado.


Os primeiros registros de queda no pregão surgiram depois do anúncio do governo da Índia de que pedirá à ONU sanções contra o Brasil se o “Crime da Vaca” ou “Vacagate” não for punido de maneira exemplar, de preferência em uma corte indiana.


O duro discurso do primeiro-ministro Manmohan Singh foi transmitido em rede nacional. “Brasil e Índia têm uma longa história de cooperação que não deve e não pode ser abalada”, declarou Singh. “Por isso, exigimos um pedido de desculpas do governo brasileiro e a extradição imediata do criminoso para o nosso país.”


Como qualquer soldado raso sabe, a vaca é um animal sagrado no país asiático e o caso se transformou em comoção popular quando a Rede Indiana de Comunicação (RIC), a mais importante do país, divulgou a foto em horário nobre, com uma audiência estimada em um bilhão de espectadores – quase 10 vezes maior que a do Super Bowl.


Segundo matéria da RIC, o policial catarinense, autor do ato, teria confessado a amigos de farda que não se arrependia e que “todo mundo, um dia, já tinha comido pelo menos uma vaca na vida. Até os indianos ridículos comem”. De arma em punho, ele negou que tenha dito isso.


Em poucas horas, a embaixada do Brasil em Nova Délhi foi depredada, uma estátua em tamanho natural do ex-jogador Ronaldo foi destruída em Mumbai e uma casa brasileira de show, em Calcutá, foi sumariamente fechada por uma juíza da Suprema Corte.


A Índia, quarta maior economia do mundo em poder de compra, mantém relações comerciais com o Brasil que giram em torno dos US$ 10 bilhões anuais.


Resposta do Itamaraty


O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, afirmou ontem que a responsabilidade neste momento é da Polícia Civil e, se for o caso, da Justiça brasileira, duas instituições, segundo ele, conhecidas mundialmente pela competência, agilidade e transparência. E acrescentou: “O Brasil, desde que foi criado pelo ex-presidente Lula, nunca aceitou, não aceita e não aceitará pressões externas”.


Para Jorge Bornhausen, líder da oposição, a postura do Itamaraty em desafiar Délhi é “irresponsável” e deixa o Brasil numa posição vulnerável no mercado internacional. “Acima de interesses ideológicos”, analisou o ex-governador biônico, “deve prevalecer o compromisso com o povo brasileiro e com a democracia, nossos bens mais valiosos”.


Por sua vez, o delegado Rodolfo Medalhão Júnior reiterou que não vai aceitar pressão de quem quer que seja. “O primeiro passo da nossa investigação é saber se houve mesmo sexo e se foi consentido. Depois, com calma e com cuidado, descobrir se zoofilia erótica é crime no Brasil.” O jornalista e apresentador Pedro Bial será convidado para ajudar nas investigações. Segundo Medalhão, Bial é especialista em identificar e interpretar tecnicamente cenas de sexo.


Desclassificação


Sempre atento aos holofotes, o Ministério Público Estadual vai pedir a desclassificação da vaca do leilão final da CowParade. A tese central defendida pelo promotor Alexandre Sopego Piava é a de que, independentemente se o sexo foi consentido ou não, a vaca não será mais avaliada com a isenção necessária, podendo prejudicar as outras concorrentes. “Diante do princípio da isonomia, ela precisa se retirar”, afirmou o Promotor.


A opinião pública está contra a vaca, de acordo com a pesquisa Ibope divulgada ontem no Jornal Nacional. Para 60% da população, a vaca consentiu e copulou para se promover, 35% não quis se manifestar, 4% acha que o policial precisa ser punido e 1% acredita no amor do casal.


Ainda assim, como demonstrado por Luiza, que estava no Canadá e agora está por toda a parte, a vaca pode vir a faturar economicamente. A direção da revista Playboy confirmou a possibilidade de um ensaio sensual já na próxima edição. “Já fotografei muitas vacas”, disse o badalado JR Duran, “mas nenhuma delas da CowParade”.


Futuro incerto


Quem está bastante preocupado com esses acontecimentos é o prefeito de Florianópolis, Dário Itinerante Berger (ex-PFL, ex-PRN, ex-PSDB, ex-PDT, ex-PQP, atual PMDB). Em entrevista exclusiva ao Capenga Times, Berger desabafou:


“A gente faz tudo com tanto carinho, constrói a mais cara árvore de Natal do mundo, desenvolve um transporte coletivo modelo, asfalta a cidade toda, inclusive dunas e mangues, e vem uma vaca estragar toda uma imagem.” O prefeito deu um suspiro e concluiu pesaroso, com os olhos fixos no ventilador de teto: “É muita avacalhação”.


Terminada a entrevista, longe do repórter, Berger cochichou aos auxiliares: “Pelo menos, de uma coisa podemos nos alegrar: o blog Tijoladas do Mosquito, do Amilton Alexandre, está desativado para todo o sempre. Vocês já imaginaram como seria o título de uma matéria sobre o assunto escrito pelo Mosquito?”. (Amilton faleceu recentemente e era um crítico ferrenho da atual administração municipal.)


Diante da bola quicando, o jornal Capenga Times, que tudo escuta, tudo vê e tudo sabe, fez contato com o Além e perguntou ao blogueiro Amilton qual seria o título perfeito para essa história. A resposta veio de bate-pronto: “Porco traça perereca de vaca e fode com prefeito”.


Fred Nando Vieira
é repórter investigativo. Já conquistou três prêmios Esso, dois Shell e um Texaco. 

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Porco traça perereca de vaca e fode com prefeito (...": Canga,
Este novo repórter que já ganhou seis prêmios é dono de posto de gasolina?
Ou ele é sócio do Pavan na Arrows?
Ou quem sabe ele é total-flex...
Abs do Bitera
Frentista do BR Petrobrás na Trindade 



Cesar Valente deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Porco traça perereca de vaca e fode com prefeito (...": Como assim, "sexo simulado"? Por acaso já saiu o resultado da perícia? Já sabem se tinha fluidos corporais humanos no orifício de fibra de vidro? Ou se tinha fibra de vidro na arma do crime (embora, ao que se informe na cantina dos oficiais, seja de pequeno calibre)? Antes de afirmar que a coisa foi só "faz de conta" é preciso aguardar o laudo oficial. Que, como todos, sairá em 90 dias, se nenhuma autoridade mandar engavetar. 

2 comentários:

Cesar Valente disse...

Como assim, "sexo simulado"? Por acaso já saiu o resultado da perícia? Já sabem se tinha fluidos corporais humanos no orifício de fibra de vidro? Ou se tinha fibra de vidro na arma do crime (embora, ao que se informe na cantina dos oficiais, seja de pequeno calibre)? Antes de afirmar que a coisa foi só "faz de conta" é preciso aguardar o laudo oficial. Que, como todos, sairá em 90 dias, se nenhuma autoridade mandar engavetar.

LUGO disse...

A propósito, para que as tais vacas fossem espalhadas pela cidade foi investido recurso público, então pergunto: qual será o destino do dinheiro do leilão?