sábado, 27 de fevereiro de 2010


Quando Churchill fez 80 anos um repórter de menos de 30 foi fotografá-lo e disse:
- Sir Winston, espero fotografá-lo novamente nos seus 90 anos!
Resposta de Churchill:
- E por que não? Você me parece bastante saudável!

********************************

Telegramas trocados entre Bernard Shaw (maior dramaturgo inglês do século 20) e Churchill (maior líder inglês do século 20).

Convite de Bernard Shaw para Churchill:
"Tenho o prazer e a honra de convidar digno primeiro-ministro para primeira apresentação minha peça Pigmaleão. Venha e traga um amigo, se tiver."
Bernard Shaw


Resposta de Churchill para Bernard Shaw:
"Agradeço ilustre escritor honroso convite. Infelizmente não poderei comparecer primeira apresentação. Irei à segunda, se houver."
Winston Churchill

********************************

General Montgomery estava sendo homenageado, pois havia vencido o general alemão Rommel, a "Raposa do Deserto", em batalha na África, durante a IIª Guerra Mundial.
Discurso do General Montgomery:
"Não fumo, não bebo, não prevarico e sou herói"
Churchill ouviu o discurso e com ciúme, retrucou:
"Eu fumo, bebo, prevarico e sou chefe dele."

********************************

Bate-boca no Parlamento inglês.

Aconteceu num dos discursos de Churchill em que estava presente uma deputada oposicionista, do tipo Heloisa Helena, que pediu um aparte.
Todos sabiam que Churchill não gostava que interrompessem os seus discursos. Mas foi dada a palavra à deputada e ela disparou em alto e bom tom:
-"Sr. Ministro, se V. Exa. fosse o meu marido, colocava veneno no seu café!"
Churchill, com muita calma, tirou os óculos e, naquele silêncio em que todos estavam aguardando a resposta, exclamou:
-"Se eu fosse o marido de V. Exa., eu tomava esse café!"

Um comentário:

Anônimo disse...

Sérgio Rubim, camarada, salve!

Essas histórinhas vão ficando melhores a cada dia que passa...

O Bernard Shaw (que é um dos meus "gurus") não iria deixar barato essa réplica do Sir Winston Leonard Spencer Churchill (só para lembrar, o John Lennon que nasceu durante um ataque aéreo a/em Liverpool, teve o solene "Winston" anexado ao nome em homenagem ao estadista, sendo John Winston Lennon)...

Conta-se que em 1949 Alfred Hitchock e Bernard Shaw tiveram o seguinte diálogo:

Hitchcock - Basta olhar para o senhor, sr. Shaw, para constatar que existe fome no mundo.

Shaw - E basta olhar para o senhor, sr. Hitchcok,para saber quem a provoca.

(Em resposta ao bilhete de uma mulher que tentava seduzi-lo com a frase: "Estarei em casa de cinco às sete):
E eu também.

Mas o bate-boca da tua última nota aconteceu com a Lady Astor (que na verdade era norte-americana) e também uma afiada frasista... Era uma mulher muito bonita, inteligente e culta e quando foi para a Inglaterra causou um certo "frison" (para usar um termo no colunismo local) e está em sua biografia que ela foi interrogada certa vez por uma nativa nos seguintes termos:

"A senhora veio roubar os nossos maridos?"

"Se a senhora soubesse como foi difícil se livrar do meu"...

E foi com essa resposta que ela ganhou a simpatia das mulheres que se sentiam ameaçadas por sua beleza e inteligência...

Com o Churchill o diálogo foi mais ou menos aquele que você mencionou... Apenas, no lugar do café, Lady Astor usou o chá... Mais convincente em se tratando da Inglaterra onde se toma chá, religiosamente, todos os dias às 17 horas...

Mas tem outra história que contam dessa dupla...

Winston teria dito a Lady Astor que ela era uma mulher muito feia...

Isso depois de uma acalorada discussão...

E ela retrucou que ele não passava de um bêbado...

Então veio a estocada mortal "Mas amanhã eu vou estar sóbrio"...

Como disse, a Lady Astor era uma mulher muito bonita e Churchill, afinal de contas era um cavalheiro, portanto é pouco provável que esse tal diálogo tenha acontecido, embora se possa glosar o hipotético, o humor permite tudo...

Mais ou menos como esses caras que postam alguns textos e assinam como Millôr Fernandes, Luis Fernando Veríssimo, Arnaldo Jabor... E até Olsen Jr... Apenas para emprestar verossimilhança ao que dizem, uma "credibilidade" arranjada...

No Brasil, o Carlos Lacerda é outro a quem se atribui uma espirituosidade além do que é lícito supor...

Enfim, como dizem os manés "Pães é pães e opiniães são opiniães"...

Bem vindo ao lar e um abração do poeta!