quinta-feira, 28 de abril de 2011

Diferença entre Poupar R$100 e Dever R$100

Se um correntista tivesse depositado R$ 100,00 (Cem Reais) na poupança em qualquer banco, no dia 1º de julho de 1994 (data de lançamento do Real), teria hoje na conta a FANTÁSTICA QUANTIA de R$ 374,00 (Trezentos e Setenta e Quatro Reais).

Se esse mesmo correntista tivesse sacado R$ 100,00 (Cem Reais) no Cheque Especial, na mesma data, teria hoje uma pequena dívida de R$139.259,00 (Cento e Trinta e Nove Mil e Duzentos Cinqüenta e Nove Reais), no mesmo banco.

Ou seja: com R$ 100,00 do Cheque Especial, ele ficaria devendo 9 Carros Populares, e com o da poupança, conseguiria comprar apenas 3 pneus.
Não é à toa que o Bradesco teve quase R$
2.000.000.000 (Dois Bilhões de Reais) de lucro liquido somente no 1º semestre, seguido de perto do Itaú e etc...

Dá para comprar um outro banco por semestre!

E os juros exorbitantes dos cartões de crédito?
VISA cobra 10,40 % ao mês
CREDICARD cobra 11,40 % ao Mês.
Em contrapartida a POUPANÇA oferece 0,62 % ao mês.

Campanha pela Reforma Tributária e Financeira no Brasil, já! 

Augusto J. Hoffmann deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Diferença entre Poupar R$100 e Dever R$100": O ilustre brasileiro José de Alencar, aquele que ganhou licitação do Exécito, fornecendo tecido chinês e a sua briga. Ele era bom de firula e pedalada, melhor do que o robinho. Bem sabia, como empresário, que 80% dos políticos, aqueles que legislam e dão sinal verde para a agiotagem oficial são financiados pelo poder econômico.
Simples: ficamos assim, dê uma olhada na prestação de contas dos eleitos e verão populdas doações da família Febraban. Simples como tirar doce de criança e juros de velhinho aposentado. 

Um comentário:

Augusto J. Hoffmann disse...

O ilustre brasileiro José de Alencar, aquele que ganhou licitação do Exécito, fornecendo tecido chinês e a sua briga. Ele era bom de firula e pedalada, melhor do que o robinho. Bem sabia, como empresário, que 80% dos políticos, aqueles que legislam e dão sinal verde para a agiotagem oficial são financiados pelo poder econômico.

Simples: ficamos assim, dê uma olhada na prestação de contas dos eleitos e verão populdas doações da família Febraban. Simples como tirar doce de criança e juros de velhinho aposentado.