sexta-feira, 29 de junho de 2012

Roendo a corda

   Surpresa e mal estar na cúpula o Partido Progressista com o comportamento informal do secretário Paulo Bornhausen na coordenação das coligações políticas nos municípios da grande Florianópolis. Paulinho estaria orientando os seus partidários do PSD a não compor com os progressistas quando o PP for cabeça de chapa.
     A crise é mais acentuada em Biguaçu onde o prefeito José Castelo (PP) vai para a reeleição. As estripulias políticas de Paulinho ao preterir o PP nas alianças com o PSD acaba criando ¨ruído¨ na convivência entre o PP e o governador Raimundo Colombo que tem apoio irrestrito dos progressistas.

Um comentário:

Luciano Michelan disse...

Prezado Sérgio Rubim, a informação não procede... acredito que suas fontes estão te enganando.