segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

A Luisa nasceu. Sou avô!


A minha neta Luisa nasceu hoje, dia 15 de fevereiro de 2010, na Policlínica Santa Maria em Nice, Côte D'Azur. Nasceu em plena segunda feira de carnaval. Aquariana. Franco Brasileira.
Luisa finalmente deu o ar da sua graça. Veio com 4,3 kg, às 19:30h (16:30 Br).

Mãe e filha passam bem.

Nosso primeiro encontro será amanhã de manhã. Já me sinto avô. Estamos comemorando com um bom vinho.
Au revoir !

Paulao deixou um novo comentário sobre a sua postagem "A Luisa nasceu. Sou avô!":MÔ Novo Pombo
SALVE SALVE SALVE
Bem-vinda com as bençãos divinas.
Paulão et catrefa

Grande Canga,
parabens..
por acaso é o mesmo dia em que nasceu meu filho: 15 de fevereiro. Hoje comemoramos os 5 anos dele.
Aproveite a nova fase...
Grande abraço..
Cañas

Luiz C. Schneider deixou um novo comentário sobre a sua postagem "A Luisa nasceu. Sou avô!":
Parabéns, Canga. Muita saúde para a Luísa.
"Mãe e filha passam bem", ótimo. Mas qual o quadro de saúde do vovô?
Abraços
Schneider

Nei Duclós deixou um novo comentário sobre a sua postagem "A Luisa nasceu. Sou avô!": Viva o nascimento, viva a neném, viva a mãe, pai, avô et alli: todos renascem juntos com a criança. Vô Canga: vê se não toma todos os vinhos e traz alguns para a gente provar. Abs. e parabéns!

blogdogiba deixou um novo comentário sobre a sua postagem "A Luisa nasceu. Sou avô!":
Parabéns gaudaério. Que sejas muito feliz nesta nova etapa da tua vida. Felicidades a todos por aí.
Abraço do Giba

Olse Jr. deixou um novo comentário sobre a sua postagem "A Luisa nasceu. Sou avô!":
Sérgio, camarada, salve!
Estamos solidários... Se é que se pode compartilhar de tal emoção...
Saúde e felicidades a todos...
O carinho do poeta!
Olsen Jr.

Vô Canga
Parabéns
saude pra todos
Mosquito

Parabéns meu caro! Vida longa para Luiza. Forte abraço
Nei Silva.


16 comentários:

Anônimo disse...

Sérgio, camarada, salve!

Estamos solidários... Se é que se pode compartilhar de tal emoção...

Saúde e felicidades a todos...

O carinho do poeta!

Olsen Jr.

Wagner Saback Dantas disse...

Bem vinda seja Luisa! Parabéns, ao vovô Canga e família!

Anônimo disse...

parabéns vovô!
saúde, paz e alegria!

se tu passares por paris, me fale, a
nara lisboa quer falar contigo, dae te passo o fone dela!
abraços,

Eloy

blogdogiba disse...

Parabéns gaudaério. Que sejas muito feliz nesta nova etapa da tua vida. Felicidades a todos por aí.
Abraço do Giba

Luiz C. Schneider disse...

Parabéns, Canga. Muita saúde para a Luísa.
"Mãe e filha passam bem", ótimo. Mas qual o quadro de saúde do vovô?
Abraços
Schneider

Anônimo disse...

Grande Canga,

parabens..

por acaso é o mesmo dia em que nasceu meu filho: 15 de fevereiro. Hoje comemoramos os 5 anos dele.

Aproveite a nova fase...

Grande abraço..

Cañas

Anônimo disse...

MÔ Novo Pombo
SALVE SALVE SALVE
Bem-vinda com as bençãos divinas.
Paulão et catrefa

Nei Duclós disse...

Viva o nascimento, viva a neném, viva a mãe, pai, avô et alli: todos renascem juntos com a criança. Vô Canga: vê se não toma todos os vinhos e traz alguns para a gente provar. Abs. e parabéns!

Fernando Rubim disse...

Parabens a flia. Rubim,Que papai do Ceu de muita saude a LUISA.Um forte quebra costelas aos avós.Um abraço a mami e ao papi da princesinha.

Marcia disse...

Parabéns Canga, nesse novo papel de vovô "babão". Muita saúde e felicidades para a Luisa e toda a família!!!
Um abraço,
Márcia Quartiero

Chico Assis (Macapá) disse...

Parabens Canga!
Felicidades a todos e que Deus a proteja e ilumine.
Grande abraço
Chico (Macapá)

Anônimo disse...

Vendo a fotinha, voce quase esmagando a guriazinha, notei que teus cabelos estão mais brancos.
Quanta emoção, hem cara!?!?
O bom disso é que avós não precisam ter juizo; isso é tarefa de pai.
Alegria e saúde a todos.
PS. A Gisa tá com cara de avó.

Anônimo disse...

Parabéns vovô amigo,

Muita alegrias e muitas felicidades para esta sua linda menininha. Pra mamãe e pro papai também.

Mas não esqueça de voltar. As eleições estão chegando e precisamos de ti por aqui.

Abs

Cesarlaus

Anônimo disse...

Canguita.
Que beleza! Seja bem vinda e muito amada a Luíza.
E aqui vai um texto que eu estava pronto prá mandar para os avós, que acho lindo.
Abraços e beijos prá todo mundo.
Dario

O FENÔMENO DE SER AVÓ
Raquel de Queiroz

Netos são como heranças, você os ganha sem merecer. Sem ter feito nada para isso, de repente lhe caem do céu...
É, como dizem os ingleses, um Ato de Deus.
Sem se passarem as penas do amor, sem os compromissos do matrimônio e sem as dores da maternidade, o neto é um filho apenas suposto. Trata-se, realmente, do sangue do seu sangue, filho do filho, mais filho que filho mesmo...
Cinqüenta anos, cinqüenta e cinco... Você sente, obscuramente, nos seus ossos, que o tempo passou mais depressa do que esperava.
Não lhe incomoda envelhecer, é claro.
A velhice tem suas alegrias, as suas compensações: todos dizem isso, embora você, pessoalmente, ainda não as tenha descoberto, mas acredita. Todavia, também obscuramente, sentir os seus ossos, às vezes lhe dá aquela nostalgia da mocidade. Não de amores com suas paixões: a doçura da meia-idade não lhe exige essa efervescência. A saudade é de alguma coisa que você tinha e que lhe fugiu sutilmente junto com a mocidade: bracinhos de criança. O tumulto da presença infantil ao seu redor.
Meu Deus, para onde foram as suas crianças?
Naqueles adultos cheios de problemas que hoje são os filhos, que têm sogro e sogra, cônjuge, emprego, apartamento e prestações, você não encontra de modo algum as suas crianças perdidas.
São homens e mulheres adultos; não são mais aqueles que você recorda. E, então, um belo dia, sem que lhe fosse imposta nenhuma das agonias da gestação ou do parto, o doutor lhe coloca nos braços um bebê.
Completamente grátis e nisso é que está a maravilha.
Sem dores, sem choros, aquela criancinha da qual você morria de saudades, símbolo ou penhor da mocidade perdida.
Pois aquela criancinha, longe de ser um estranho, é um filho seu que lhe é devolvido. E o espantoso é que todos lhe reconhecem o seu direito de amar com extravagância. Ao contrário, causaria espanto, decepção se você não o acolhesse, imediatamente, com todo aquele amor recalcado que há anos vinha se acumulando, desdenhado, no seu coração.
Sim, tenho certeza de que a vida nos dá netos para nos compensar de todas as perdas trazidas pela velhice.
São amores novos, profundos e felizes, que vêm ocupar aquele lugar vazio, nostálgico, deixados pelos arroubos juvenis. É quando vai embalar o menino e ele, tonto de sono abre o olho e diz:
- Vó!
Seu coração estala de felicidade, como pão no forno.

Zainer e o "pessoal de casa"... disse...

Só agora soubemos...parabéns para todos vocês e muita saúde e paz para a Luisa!

Valmor Fritsche disse...

Beijos a todos dessa grande e bonita família. Parabéns, Giza, Canga (o mais babão, naturalmente), Isadora e ao novo papai. Seja bem-vinda ao mundo exterior, Luisa. Não tenhas medo de nada. Com certeza, amor não vai te faltar. Um abraço, queridos amigos! Aqui de longe, bem próximo, Valmor.