quinta-feira, 15 de março de 2012

A farra das ONGs

     A CGU (Controladoria-Geral da União) divulgou no último dia 9 uma lista com 164 ONGs (Organizações Não Governamentais) declaradas impedidas de firmar convênios com o governo por irregularidades, acusadas de cometer “irregularidades graves e insanáveis”
    Em Santa Catarina são 4 ONGs na lista negra da CGU: Fundação Univalli, de Itajaí; Instituto Contato, de São José; Instituto de Desenvolvimento e Inovação da Gente, de Brusque e o  Instituto de Desenvolvimento Sustentável de Santa Catarina (Idessc). Os repasses para os quatro convênios totalizam R$ 14 milhões.
    Recentemente o deputado Esperidião Amin (PP-SC) apresentou projeto de lei na Câmara que propõe regras mais rígidas para celebração de convênios entre ONGs e órgãos públicos. Uma das exigências é que os dirigentes não tenham condenações judiciais. "Esperamos conter a onda de corrupção que tem envolvido  ONGs e setores do Poder Público", justifica o deputado no texto do projeto.
   Um exemplo de como vivem e funcionam estas ONGs, que na grande maioria servem de laranjas para governos e políticos corruptos, está na materia abaixo publicada no blog do Milton Barão, de Lages:


Endereço da ONG milionária é num apartamento

Escrito por Milton Barão
    O primeiro endereço do Instituto de Desenvolvimento Sustentável de Santa Catarina, com sede em Lages e cujo presidente chama-se Jorge Augusto da Silva, tinha este endereço:

    Endereço: Rua Paraíba, 582 Bairro São Cristóvão. Telefone: (49) 3223-8614. Celular (49) 9951-5422.
    Porém, ao consultar no site da Receita Federal através do CNPJ : 07.146.946/0001-00, pode-se constatar que houve uma mudança um tanto quanto radical. Afinal o endereço atual da ONG num apartamento. Isso mesmo, um apartamento:
   Rua Frei Rogério, nº 333 – Ap 11 – Lages (SC)



     Ainda de acordo com a pesquisa na Receita Federal, se constata que a referida entidade presta serviços para muitas prefeituras da Serra Catarinense, alem daquele convênio milionário feito para capacitar pescadores.


Bruaca Catarina deixou um novo comentário sobre a sua postagem "A farra das ONGs": Do que adianta barrar condenados se a justiça brasileira pouco condena crime de colarinho branco? É o mesmo lance com o ficha limpa, os que tem influência sobre a justiça continuarão sambando na nossa cara enquanto nos roubam. Reforma política e do judiciário é que são propostas de gente comprometida com a nação, o resto é firula. 

Um comentário:

Bruaca Catarina disse...

Do que adianta barrar condenados se a justiça brasileira pouco condena crime de colarinho branco? É o mesmo lance com o ficha limpa, os que tem influência sobre a justiça continuarão sambando na nossa cara enquanto nos roubam. Reforma política e do judiciário é que são propostas de gente comprometida com a nação, o resto é firula.