domingo, 8 de janeiro de 2012

CUIDADO! Pega ratão na Lagoa!

    Florianópolis durante muito tempo foi famosa pela qualidade da suas belezas naturais e pelo mau atendimento e má qualidade da comida em seus restaurante. Principalmente no período da temporada de verão. O cuidado era apenas com o preço, na maioria dos lugares, salgado. A cidade era conhecida como um lugar onde se explorava o turista e não o turismo.
     Isso já é, de certa forma, coisa do passado. Hoje Florianópolis conta com excelentes restaurantes, profissionais qualificados na cozinha e no atendimento nas praias do norte e do sul da Ilha.

    Experiência trágica
    Grupo de amigos de Florianópolis, São Paulo e França resolveram sair para jantar no último sábado. A escolha da Lagoa da Conceição sempre implica em uma boa dose de paciência no trânsito e na busca de lugar para estacionar em segurança.
    Eram 23:30hs. O restaurante escolhido, casualmente, foi o Bruschetteria Cucina Toscana & Wine-bar, especializada em pratos da culinária italiana, na Avenida das Rendeiras. 
    O casal de Florianópolis ciceroneava os amigos estrangeiros. Entraram, perguntaram se a cozinha ainda estava aberta e diante da afirmativa se instalaram e pediram o cardápio.
    Os pratos escolhidos: carpáccio, gnocchi provoloni, risoto com abobrinha, alho poró e camarão, gnhocci ao sugo. Lambrusco rosé e água.
     A chegada dos pratos foi recebida com alegria, estavam com fome. Aí começa a decepção; o carpáccio veio com prato cheio de água, recém descongelado. Os gnhocci todos mergulhados em uma água avermelhada sem qualquer sabor. 
     Não existia qualquer proposta gastronômica de complexidade ou mesmo de cozinha, eram apenas pratos congelados, aquecidos no microondas e servidos sem a mínima consideração com pessoas que acreditam serem turistas e que tão cedo não voltariam à Florianópolis.
     Uma rápida olhada na cozinha foi o suficiente para constatar que já não havia mais ninguém trabalhando, a cozinha estava limpa, sem qualquer sinal de atividade o que comprovava que os pratos estavam prontos e congelados.
     O chef/gerente foi chamado à mesa e após se justificar com um: - todo o carpáccio é congelado, finalizou com a seguinte pérola: - com a demanda não tivemos tempo de preparar os pratos adequadamente...deveria ter reduzido mais o tomate....
     
      O atendimento mediano tinha um jovem, desses que vem "pescar" trabalho no verão da Ilha, embora esforçado, sem a mínima noção do que é servir uma mesa a tratar com clientes.

    Lamentável!

 L.A. deixou um novo comentário sobre a sua postagem "CUIDADO! Pega ratão na Lagoa!": Ola Canga, lembra de quando estávamos no Chui/UR e um jovem lhe perguntou sobre oportunidade de emprego em Floripa?
Na hora achei estranha a tua reação - de descaso - pois estás sempre disposto a motivar, tentando ajudar dentro do possível. Agora entendo o que disse: "mas qual é a sua formação?Trabalhar em floripa não é o mesmo que servir chevito no Chui, lá tem que ter capacitação". Depois disso o Uruguaio no serviu um vinho em caixa (horrível) e nos presenteou um CD pior ainda. 


geni mafra deixou um novo comentário sobre a sua postagem "CUIDADO! Pega ratão na Lagoa!": À alguns anos atrás levamos um casal e mais três pessoas da família vindos do RS que "queriasm muito conhecer e ir a um restaurante na famosa "Rendeiras"...péssima qualidade da comida e o preço altíssimo, fez com que eles NUNCA mais voltassem, tamanha foi a decepção com a Floripa de tantas propagandas da "Linda e Bela" SC 

2 comentários:

Paulo Pennaforte disse...

Foi por evento idêntico ocorrido há alguns anos que deixei de ir à Macarronada, que se sustenta até hoje não sei como.
Pedi um determinado prato e o mesmo veio em dois minutos, nem estava bem descongelado e aquecido [muita demanda no microondas, certamente].

Administrador disse...

No último sábado, resolvi levar um casal de amigos ao Zé Mané,em coqueiros. Casa cheia, entramos na lista de espera. Depois de mais de uma hora de espera, e muita confusão no atendimento, percebemos que três casais haviam furado a fila na nossa frente (devem ser clientes vips).
Sem alternativa, cansados de sermos enganados, fomos procurar outro lugar....

Alexandre Philippi