sexta-feira, 21 de outubro de 2011

A salada de frutas de Milton Martini

Bakunin me esperando para catar mais pitangas
    Dia bonito de sol, vento suave do quadrante leste, eu e o Bakunin catando pitangas no quintal. Ao fundo, o cemitério do Campeche , mais ao fundo, vários barcos atuneiros pescando manjuvas na beira da praia. 

    Me disseram ontem, da policia ambiental, que eles tem autorização do Ibama. Hummm...
    
    Neste cenário aprazível o que menos quero é receber uma chamada ao telefone...do Mosquito.
   
 Parece maldição!
    
    Atendi e já peguei a conversa pela metade. O mosquito atropelando as palavras me pedia: 

- Canga, pelamordedeus, me ajuda a entender esse rolo que o secretário Milton Martini fez na contratação da empresa Knoware

    Pôrra! Lá se foi a minha tranquilidade da manhã de sexta-feira! Tentar entender o Milton Martini a gente tenta. Mas é difícil entender e desenliar os rolos que ele faz. Com dinheiro público, á claro.

    O secretário de Administração, Milton Martini, é um homem muito enrolado. Enrolado nos seus tratos com empresas privadas (contrato unimed, sob investigação), enrolado na sua vida pública.
    O rolo que fez nessa contratação da empresa Knoware Tecnologia para implantar o Diário Oficial Eletrônico (DOE) é coisa de doido!!!!!!! 

    Hoje, na coluna do Moacir Pereira, está publicado que o Martini foi até o governador Raimundo Colombo para se explicar. Explicou, explicou e não disse nada. Quanto mais se explica mais se enrola!

    O homem é mais enrolado que novelo de lã!

    Nessa história em que teve os seus bens bloqueados pela justiça com R$ 700 mil na conta, tem movimentos e contra-movimentos que na verdade só servem para confundir.
Se não vejamos:

1 - No dia 14 de outubro de 2011, Martini revogou o contrato de R$ 1. 984.500,00 com a Knoware por conveniencia e oportunidade. Só que já havia pago o valor adiantado.

2 - No mesmo dia 14 de outubro de 2011, Martini assinou novo contrato com a Knoware no valor de R$ 1. 984.500,00.

3 - No mesmo dia 14 de outubro de 2011, fez um aditivo de supressão no novo contrato, resultante de acordo entre as partes. para alteração e diminuição do preço contratado (R$ 1. 984.500,00), para R 396.900.00. (Contrato 029/2011).

    Ou seja, contrataram, pagaram na frente, revogaram, fizeram outro contrato e baixaram o preço!!!!

    Deu para entender Mosquito? O cara faz rolo grosso com o nosso dinheiro!

3 comentários:

Anônimo disse...

Estou colocando aqui o mesmo comentário que inseri no post do blog do Moacir Pereira, porque não tenho certeza se minha opinião será aprovada por lá. Então vai...
Se comparar algumas continhas da ALESC com serviços de TI e Consultoria fica evidente que este rolo do Martini é peixe pequeno em relação a este oceano de lama do toma-lá, dá-cá que rola nestas putarias eleitorais entre candidatos e financiadores de campanha. Entrei com o CNPJ de uma empresa suspeita de fazer a digitalização do DOE manual Eletrônico (uma tal de MMC Consultoria) no google “05.677.124/001-20″ e de cara já apareceram dois contratos apenas com a ALESC (um de 1.800.000,00 e outro de 950.000,00 prorrogados para 2011), fora outros esquemas que devem existir com outros órgãos de governo.

Anônimo disse...

Maior culpado disso tudo é o Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina, tava na hora de uma investigação da Polícia Federal no órgão, assim como em vários tribunais do país deve ter alguma coisa, não?

Será que tem alguma parente, talvez uma irmã, de um Conselheiro do Tribunal de Contas que seja a Secretária do secretário de Administração, Milton Martini?

Vale a pena conferir, não é verdade? Vai que tenha procedência a informação... Estamos de olho!!!

Anônimo disse...

Nao precisa nem conferir...o nome da Irma do Conselheiro Julio Garcia e a insuportável(pergunte a qualquer servidor da SEA) LUCIA GARCIA que alem de Chefe de Gabinete do MARTINI êh tbm do NELSON NAPPI afiliado de batismo e político do nobre Conselheiro. Tudo em casa...