quinta-feira, 24 de maio de 2012

MP abre inquérito para apurar bandalheiras entre Celesc e Monreal

Finalmente a roubalheira de milhões de reais de dinheiro público acontecida na Celesc durante o governo dos pemedebistas Luiz Henrique da Silveira e Eduardo Pinho Moreira será investigada.
Ponto para o Ministério Público !

EXTRATO DE INSTAURAÇÃO DO INQUÉRITO CIVIL N.06.2012.00003492-5
COMARCA: Capital

PROMOTORIA DE JUSTIÇA: 26ª

INQUÉRITO CIVIL N. 06.2012.00003492-5
N. da Portaria de Instauração: 0017/2012/26PJ/CAP

Data da Instauração: 23/5/2012
Partes: Representante - De ofício; e Representado(s) - Celesc Distribuição S.A., Monreal Corporação Nacional de Serviços e Cobranças S/C Ltda.

Objeto: possíveis irregularidades na contratação emergencial da empresa Monreal Corporação Nacional de Serviços e Cobranças S/C Ltda. pela Celesc Distribuição S.A. para prestação de serviços técnicos após as enchentes que atingiram o Estado em 2008.

Promotor de Justiça: Aor Steffens Miranda


Marcos Bayer OAB-SC 1980 - Parabéns ao Ministério Público. É assim que se constrói uma democracia, uma sociedade mais justa e um norte para a administração pública. Parabéns ao Promotor.


7 comentários:

Anônimo disse...

MP para Partido:

-Vamos repartir esse bolo. Vão querer ficar com tudo, pô?

BV

Anônimo disse...

Quero ver é o término, pois iniciar até incia, mas terminar que é bom....

Anônimo disse...

Concordo com o Anônimo acima.
Geralmente o MP começa mas prá terminar é um parto e qdo termina, de boa vontade o INFERNO tá cheio. hahahah Abç

Anônimo disse...

Melhor começar do que omitir-se.
Mesmo que seja um blefe, um dia será verdadeiro.
É assim que se transforma uma nação de pilantras em cidadãos.

Anônimo disse...

artur nogueira diz:
bene, já é algo contra a imoralidade praticada pelo setor público.Espero que isso vá até o final.

Anônimo disse...

Mais uns oito anos de inquérito, outros dez de ação civil, mais uns oito de recursos, para aí então daqui a vinte e poucos anos ocmeçarmos a tentar liquidar algo, o que por sua vez será habilitado nos inventários dos filhos dos implicados...

Anônimo disse...

Passados mais de um ano depois do escândalo e não há nenhuma ação da Celesc contra a Monreal e vice versa. Ou estava tudo certo ou todos estavam loucos. Porque será? Viva a política.